The fundamentals of caring , você PRECISA assistir

wpid-The-Fundamentals-of-Caring

(não achei imagem melhor sorry)

Eu não sou tão boa assim com resenhas, principalmente sem dar spoilers . Mas eu amo filmes e amo falar sobre filmes . Esse especificamente é o tipo de filme que não se pode deixar passar .

A primeira coisa que você precisa saber é que se apaixonar pelo Trevor (Craig Roberts) é uma missão quase impossível , seu jeito irônico e único de ser só me fez ter vontade de entrar dentro do filme e virar melhor amiga dele. Comer espetinho de carne (você vai entender quando assistir) e fazer piadas sobre coisas sem sentido.

Trevor é um jovem que tem uma doença rara , fazendo que ele seja totalmente dependente de sua cadeira elétrica , tudo muda quando Ben (seu novo e inexperiente ) cuidador entra em sua vida . Com altos e baixos os dois embarcam em uma viagem de vã com destinos malucos junto com Dot ( Selena Gomez) uma jovem maluca (e muito engraçada) que saiu de casa para estudar Artes e Peaches (Megan Ferguson) uma grávida de nove meses que está indo para casa de sua mãe.

No meio dessa viajem maluca com um destino incrível , cenas engraçadas e momentos emocionantes The fundamentals of caring me fez rir, quase chorar e me questionar sobre a importância de viver a vida independente de qualquer coisa. Já entrou para os meu favoritos.

Agora é a sua vez…

 

 

 

 

Eu te superei

 

Quem nunca foi pego no lendário clichê de ”Tudo passa com o tempo”?  Eu sempre acreditei nesse mantra , mas nunca pensei que eu conseguisse aplicar ele em sentimentos . Logo eu a Drama Queen dos meu amigos e família , a que nunca conseguia se desapegar .

Toda vez que eu via ele era como se todo mundo em volta parasse e fosse só nos dois e aquele momento. Eu sentia um tremendo frio na barriga  e ia dormir com o  maior sorriso por saber que iriamos nos ver no dia seguinte. A verdade é que não era bem um relacionamento ( era só eu e as minhas expectativas , como sempre). Mas foi especial da sua maneira.

O tempo passou, você parou de fazer parte da minha rotina e mesmo assim aquele sentimento continuava impregnado em mim. Eu poderia ficar meses sem te ver , mas no instante que eu visse era como se o tempo nunca tivesse passado . O frio na barriga , a felicidade de você estar perto mesmo tão longe, tudo voltava . E eu achava que nunca ia passar. Aquela dependência emocional que tanta me irritava.

Foi então em uma festa que inesperadamente você estava . Nós estávamos juntos mas ao mesmo tempo tão separados , e eu não senti nada. Eu percebi que você não era mais a mesma pessoa pela qual eu gostei e nem eu era mais aquela garota que gostava de você. A gente cresceu e o universo fez o favor de nos unir pra me mostrar que era melhor estar separado.

E no fim , eu chorei e me senti vazia. Mas não por você , mas por perceber que não tinha mais nada em mim de você . Naquele momento em que te olhei percebi que não dependia de nada nem ninguém só de mim mesma e isso bastava .